SALARIÔMETRO

AJUDE O PROJETO A LEVAR CONHECIMENTO PARA AS PESSOAS...COMPARTILHE NA SUA REDE SOCIAL PREFERIDA.

Salariômetro: ferramenta que informa salários por profissão será anunciada amanhã
Ferramenta online permite que o trabalhador saiba o salário médio de pessoas com perfil parecido com o dele, contratadas nos últimos seis meses, e que a empresa pesquise a remuneração paga pelos outros empregadores
 
O governador José Serra e o secretário estadual do Emprego e Relações do Trabalho, Guilherme Afif Domingos, apresentam hoje (24), no Salão dos Despachos do Palácio dos Bandeirantes, o Salariômetro (www.salariometro.sp.gov.br) – ferramenta online que calcula a remuneração média de admissão das ocupações em todos os estados brasileiros. Para o Estado de São Paulo informa também o salário médio por município.

O novo instrumento de pesquisa sobre o mercado de trabalho é gerenciado pela Secretaria Estadual do Emprego e Relações do Trabalho (SERT) e foi desenvolvido em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas da Universidade de São Paulo (FIPE/USP).

“Com o Salariômetro, o trabalhador fica sabendo o salário médio que o mercado paga quando contrata pessoas com perfil parecido com o dele”, afirma o secretário Guilherme Afif. Ele lembra que a ferramenta também é útil para os empregadores. “A empresa que precisa contratar poderá se informar sobre quanto as outras empresas estão pagando para estes profissionais”.

O Salariômetro informa a salário médio das pessoas contratadas pelo mercado de trabalho formal, com carteira assinada, no período de seis meses anteriores à consulta. Informa ainda a quantidade e a idade média dos trabalhadores empregados por categoria em dezembro de 2008.

Decodificação
“O Salariômetro decodifica o CAGED e a RAIS. Os nossos mercados têm cotações de tudo (juros, moedas, ações, imóveis), mas não havia – até agora – nenhuma cotação do maior patrimônio do trabalhador, que é o valor do salário”, explica o secretário Guilherme Afif.

“O Salariômetro torna mais ágil e rápido o processo de busca de informações sobre salário, e sem custos - nem para o trabalhador, nem para o empregador”, ressalta o pesquisador Hélio Zylberstajn, da FIPE.

“É uma forma de o Governo de São Paulo ajudar o mercado de trabalho a funcionar melhor. E não somente o paulista, como também o mercado brasileiro, já que o Salariômetro tem cobertura nacional”, complementa o secretário Guilherme Afif.

O Salariômetro calcula as remunerações médias nos 27 Estados brasileiros. Para o Estado de São Paulo informa os salários nos 645 municípios paulistas.

Os cálculos do Salariômetro são feitos a partir dos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) e da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), bancos de dados mantidos pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) a partir de informações administrativas de todos os estabelecimentos do País.

Como usar
Para conhecer o valor do salário médio de admissão do cargo de interesse, o usuário preenche na internet um formulário muito simples em que informa o código da Classificação Brasileira de Ocupações (CBO) referente à sua profissão, além de outros dados (faixa etária, cor, gênero, escolaridade, setor e Unidade da Federação).

Caso o usuário não saiba o código da ocupação na CBO, deve fazer uma busca por palavras-chave que representem a profissão. O sistema ajuda nessa busca apresentando opções de ocupações para o usuário escolher a que mais se aproxima da profissão de interesse.

Se, depois de preenchido todo o formulário, o resultado for nulo, o usuário deve fazer uma nova consulta, agrupando algumas das informações – ou seja, precisa escolher a opção “Todos” ou “Todas” em algum (s) dos campos a serem completados (Estado, faixa etária, cor, gênero, escolaridade e setor).

Veja a seguir uma simulação do Salariômetro:




0 comentários:

Postar um comentário

Cursos Mais Realizados

Receber Cursos por E-mail