Perguntas esquisitas desafiam candidatos a emprego

AJUDE O PROJETO A LEVAR CONHECIMENTO PARA AS PESSOAS...COMPARTILHE NA SUA REDE SOCIAL PREFERIDA.


Recrutadores têm usado questões pouco usuais para avaliar competências como capacidade de raciocínio e jogo de cintura
Você está na fase final daquele sonhado processo de trainee quando de repente o entrevistador pergunta: Quantas bolinhas de gude cabem nesta sala? O que você faria se soubesse que a sua aprovação também depende da resposta dessa pergunta? Questões como essa e outras ainda mais inusitadas e curiosas estão se tornando comuns em processos de trainee e seleções de emprego.

Ano a ano, milhares de profissionais disputam uma quantidade restrita de vagas em programas de recrutamento. Elaborar perguntas que aparentemente parecem impossíveis de serem respondidas foi o jeito encontrado pelos recrutadores para avaliar competências que vão além do conhecimento obtido das nas salas de aula. Para Manoela Costa, gerente da Page Talent, unidade de negócios da Page Personnel dedicada ao recrutamento de estagiários e trainees, essas perguntas servem para avaliar uma série de capacidades dos candidatos: raciocínio, improviso, argumentação, criatividade, autenticidade, jogo de cintura, humor, bom senso. “Se você se deparar com alguma pergunta assim, a primeira coisa a fazer é respirar fundo e manter a calma. Não existe resposta certa ou errada para estas questões, o que é avaliado nestes casos é sua capacidade de lidar com situação de pressão e imprevisto sem perder o jogo de cintura, bem como a estruturação do seu raciocínio de forma lógica e coerente, trazendo argumentos plausíveis”, explica ela.
As primeiras companhias a usar esse tipo de recurso nos processos seletivo foram as norte-americanas. No Brasil, a prática ainda é tímida, mas começa a aparecer com maior frequência como uma ferramenta complementar ao processo seletivo. Segundo Manoela, da Page Talent, depende muito da cara da empresa e do que ela que ela valoriza nos candidatos. “O entrevistador também precisa ter sensibilidade para analisar as respostas. Uma pessoa mal preparada poder desperdiçar bons candidatos”, alerta.
Além das questões bem pouco usuais, utiliza-se também a estrutura de perguntas por competências. Nestes casos, é bom responder trazendo sempre exemplos práticos. “Pode ser que peçam para contar uma situação de trabalho em equipe em que você tenha tido que administrar conflitos gerados por outros integrantes da equipe. Como você agiu para resolver a situação? Nesta hora o importante é trazer exemplos reais e mostrar os resultados conquistados”, ensina Manoela.
O que eu respondo?
O site norte-americano Glassdoor reuniu algumas das questões mais estranhas utilizadas em processos seleções de candidatos em 2012. Confira as perguntas mais curiosas:
PricewaterhouseCoopers
 Eu e minha mulher estamos saindo de férias. Qual lugar você recomendaria?
Amazon
Jeff Bezos [executivo-chefe da Amazon] entra no seu escritório e diz que você pode receber US$ 1 milhão para lançar uma ideia empreendedora. Qual seria?
Kraft Foods
Em uma escala de um a dez, classifique-me como entrevistador.
Google
Quantas vacas existem no Canadá?
Mastercard
Você consegue dizer “’Peter Pepper Picked a Pickled Pepper” e vender uma máquina de lavar ao mesmo tempo?
Gallup
Sobre o que você pensa quando está sozinho no seu carro?
Petco
Como você orientaria alguém sobre como preparar uma omelete?
Astron Consulting
Como você faz sanduíche de atum?
Urban Outfitters
Escolha duas celebridades para serem seus pais.
Bandwidth.com
Qual utensílio de cozinha você seria?
Clark Construction Group
Um pinguim entra por aquela porta agora usando um sombreiro. O que ele diz e por que ele está aqui?
Marriott
Qual nota você daria para a sua memória?

Fonte: Gazeta do Povo


0 comentários:

Postar um comentário

Cursos Mais Realizados

Receber Cursos por E-mail