O valor do Feedback!

AJUDE O PROJETO A LEVAR CONHECIMENTO PARA AS PESSOAS...COMPARTILHE NA SUA REDE SOCIAL PREFERIDA.

Por Paulo Cezar Gouvea




Bom para quem da e melhor ainda para quem o recebe, essa frase sintetiza em partes o real valor de um feedback, ou seja, o que de fato poderá trazer de resultado para as pessoas envolvidas nesse bate papo. Essa também é uma importante ferramenta no que tange o quesito avaliação de desempenho, pois dependendo de como a pessoa souber absorver e principalmente digerir as informações recebidas, com certeza terá grandes benefícios ao longo de sua trajetória profissional.

Para tanto, é necessário primariamente que as pessoas (avaliador e avaliado), digamos assim, estejam preparadas para esse momento, visto que o feedback além de ser um norteador, também, poderá ser um fator complicador, se mal aplicado ou repassado.
Contudo, para que ambos obtenham sucesso, se faz necessária uma pequena sondagem antecipada da pessoa ou pessoas a serem avaliadas, num segundo momento, algumas pesquisas informais junto aos demais colegas de trabalho sem que isso interfira no resultado final, apenas curiosidades iniciais e na sequência, a preparação do ambiente. Pois como diz o próprio dito popular: “elogiar em público, chamar a atenção, em particular!”, por isso a necessidade de um espaço reservado para esse fim.

Após a realização desses pequenos passos, também é interessante saber que o feedback possui alguns pontos que nos chamam a atenção e que requerem um certo cuidado, quais sejam:

- Feedback Positivo: Aquele em reconhecimento a um bom trabalho, desempenho, entregas, trabalho em equipe, enfim, o que a pessoa espera ouvir.

- Feedback Negativo: Muita atenção com esse, pois poderá trazer resultados adversos ao que se espera, lembrando sempre que uma avaliação é um momento de tensão e muitos são os sentimentos envolvidos.

- Feedback Construtivo: Uma mescla do positivo com o negativo, nesse instante, chama-se a atenção para que o avaliado, perceba o quanto o seu trabalho esta sendo bem feito, organizado e conduzido, mas, que precisa de pequenas melhorias em alguns aspectos, para que assim, possa evoluir profissionalmente.

Também, é interessante cuidar para que esse momento não seja confundido com o “lavar a roupa suja”, ou seja, colocar para fora tudo aquilo que julga lhe incomodar, o avaliado deve ter a consciência de que o feedback vem para lhe ajudar e não complicar, inclusive, a empresa deve ceder um espaço para isso, em síntese, um diálogo aberto com todos. Compete ao avaliador, ter a ciência de o que feedback é muito valioso para quem o receberá e por isso, manter um cuidado mínimo com as palavras, visto que os sentimentos também estão em cheque nesse instante.


Essa ferramenta quando bem aplicada, explicada, conduzida, bem administrada e digerida, todos têm a ganhar, afinal, um ponto de vista, uma opinião a mais, nunca é demais, parece simples, fácil, mas não é isso também requer um mínimo de maturidade e consciência nossa, pois sabemos que temos nossas limitações, mas, podemos ir além se nos deixarmos que os outros também nos ajudem! 

O valor do Feedback!


Paulo Cezar Gouvea, Especialista em Planejamento Estratégico e Gestão da Qualidade, é também Bacharel em Administração, casado, possui uma filha e escreve por gostar dessa que também é uma das mais belas formas de se expressar. Tem passagens pelas Áreas: Administrativa, Financeira, Logística/Operacional e Recursos Humanos.

0 comentários:

Postar um comentário

Cursos Mais Realizados

Receber Cursos por E-mail