Respondendo a alguns questionamentos

AJUDE O PROJETO A LEVAR CONHECIMENTO PARA AS PESSOAS...COMPARTILHE NA SUA REDE SOCIAL PREFERIDA.

Por Tania Klein






Indicações funcionam?

Muitas pessoas entram nas empresas através de indicações de conhecidos, amigos que possam ajudar. Entretanto, vale ressaltar alguns mitos como:

Mito 1: a indicação colocará o cv do indicado mais próximo do selecionador, mas não vai garantir nada, nem sequer a entrevista, caso o cv não esteja de acordo com as necessidades da vaga.

Mito 2: empresas não contratam apenas por indicação, pois o custo de uma admissão mal feita é grande e cada vez menos as empresas querem arcar com isso.

Então, caso você conheça alguém em uma empresa que possa encaminhar seu CV mais rapidamente ao selecionador, use seu network (lembrando que network é uma prática constante e não apenas quando se precisa de um favor). Se, numa triagem seu CV for interessante, você poderá ser convocado para uma entrevista. E aí, temos outro ponto para trabalhar:

Seu CV está interessante?

Este é um ponto absolutamente importante. A internet está cheia de modelos e mais modelos de como elaborar um bom curriculum e também com dicas interessantes e absurdas. Minha experiência sempre me levou a gostar mais dos CVs de modelos mais simples, mas que me apresentassem rapidamente a informação que eu necessitava. Um selecionador não deve ficar mais que 1min lendo seu cv, caso contrário, já está “perdendo tempo”.

Seus dados pessoais, principalmente de contato devem estar em destaque e o telefone que você informar precisa estar sempre funcionando, se não atender logo, poderá perder uma chance.

As informações de sua experiência profissional, precisam estar descritas nas empresas em que você as realizou, bem como o tempo de permanência em cada empresa estar indicado.

Se fez cursos pertinentes a sua área, relacione, colocando também a data e a instituição em que realizou. Se fez cursos que não vão agregar nada à vaga que está pleiteando, deixe de lado, pois informação desnecessária pode esconder o que é importante.

Ao encaminhar um CV você deve ler com atenção a descrição da vaga. Ela apresentará as características necessárias de quem eles pretendem contratar. Se você possui essas características, destaque-as, mas JAMAIS invente algo. Você pode ter um CV diferente para vagas diferentes. Mas, caso o selecionador entenda que você está “atirando” para todos os lados, pode achar que você não sabe o que quer e isso ser negativo para você.

Estamos em um momento de poucos investimentos e com isso o número de candidatos é muito maior que o número de oportunidades, nestas horas, vale o ditado: “A espada encontrada é a que mais brilha”!

Você precisa encantar o selecionador desde o envio de seu CV, pelo conteúdo, forma, integridade e veracidade das informações. O conteúdo é a sua experiência, pense em tudo que puder acrescentar que seja positivo sobre sua carreira. Isto também já irá lhe ajudar no passo seguinte:

Preparado para a entrevista:

Se a entrevista está lhe tirando o sono, pode ser que esta ansiedade seja reflexo da falta de preparo. E, posso garantir que é muito triste ver um candidato que “treme” na frente do selecionador por não conseguir responder uma pergunta sobre algo que ele teria obrigação de conhecer: ele mesmo!

Faça uma boa analise de seus pontos de destaque e também daqueles que você precisa desenvolver. Conheça suas competências comportamentais e técnicas. Tenha seu planejamento de carreira definido, saiba aonde quer chegar e o que precisa para isso. Em meu treinamento “A ENTREVISTA DE OURO” faço um passo a passo de 7 dias com autodesenvolvimento focados nesse assunto.

Antes da entrevista, já ao encaminhar seu CV, se veja aonde você quer estar. Mentalize-se festejando a vaga, o emprego!

Outros fatores:

Idade: muitas vezes entendemos que nossa idade pode nos atrapalhar. Isso pode se tornar uma verdade caso deixemos nossa idade passar à nossa frente. Calma, eu explico! Se você mostra ao selecionador que tem realmente dinamismo, está atualizado e alinhado com sua área de atuação, não será sua idade que vai lhe atrapalhar. Fique atento sobre a forma que demonstra ter a idade que tem.

Contratações com salários menores: O famoso “rebaixar” a carteira. Se isso acontecer dentro da mesma empresa, ou seja, você muda de cargo e seu salário é reduzido, existe a possibilidade de existir aí uma questão para ser discutida no âmbito trabalhista, não vou entrar neste mérito. 

Entretanto, por que então as empresas não contratam quem já tece um salário ou cargo maior que o que estão oferecendo, mesmo que o candidato JURE que não haverá problema? Muito simples! As empresas conhecem bem sua capacidade em poder melhorar este valor e normalmente não conseguirão antes da motivação do novo colaborador acabar ou outra empresa com salário melhor o chamar. Portanto, dificilmente uma empresa abrirá mão nesta contratação, a menos que tenha no seu orçamento uma condição que permita aumentar o salário do recém contratado.

No caso de mudança de cargos, com o “rebaixamento” acontece algo semelhante, mas, com um detalhe que você deve cuidar. Caso não dê certo no novo emprego, em que seu cargo foi alterado para menor, como explicar em uma entrevista essa situação? Você mesmo se complica. Mas, para tudo tem exceção e eu não estou falando em regras, portanto, avalie as possibilidades.

Dicas extras:

Esteja aonde seu empregador ou cliente está! Seja proativo!

Se quer ser visto, faça por onde, o marketing pessoal é muito importante. Frequente grupos de discussão, participe ativamente, vá a feiras, eventos, congressos, enfim, aproveite para estar aonde seu empregador ou cliente em potencial está.

Tenha claro o que você quer de sua carreira, não é na frente do entrevistador que você deve descobrir coisas a seu respeito!

As empresas infelizmente não tem como dar um feedback completo de todas as entrevistas que realiza, dando apenas muitas vezes o retorno do aprovado ou não. Seja você mesmo o responsável por perceber em que pontos da entrevista você não demonstrou o conhecimento ou a segurança necessários.

Espero ter colaborado! 


Tania KleinProfessional & Self Coaching pelo IBC - Instituto Brasileiro de Coaching, Especialista em Gestão de Pessoas pela Universidade Tuiuti do Paraná, Pós Graduada em Psicologia Organizacional e Graduada em Psicologia pela mesma instituição. Mais de 15 anos de atuação dentro da área de Recursos Humanos, frente à processos de Recrutamento e Seleção, Treinamentos, Gestão de Pessoas, Desenvolvimento de Lideranças.

Pelo Celular ou Tablet Recomende este produto pelo WhatsApp

0 comentários:

Postar um comentário

Cursos Mais Realizados

Receber Cursos por E-mail