Cinco dicas essenciais em tempos de crise!

AJUDE O PROJETO A LEVAR CONHECIMENTO PARA AS PESSOAS...COMPARTILHE NA SUA REDE SOCIAL PREFERIDA.

Por Paulo Cezar Gouvea




Atualmente muito se tem falado em crise, seja no âmbito profissional (desemprego), âmbito social (corrupção, desvios, enchentes, economia, etc.), enfim, diversos são os canais de comunicação que a todo o instante nos bombardeiam com essas informações, ainda mais agora com a proximidade do fim do ano.

Diante disso, se faz necessária uma pequena pausa para refletirmos sobre cinco grandes pontos que julgo importantíssimos e ainda nos chama a atenção e muito neste momento, quais sejam:

1)      Gastar apenas o estritamente necessário: Parece redundante falar sobre isso, mas não é, realmente é de extrema importância gastar apenas o essencial, controlar-se diante de gastos supérfluos e sempre perguntar-se: Estou precisando? Tenho mesmo que comprar agora? Ou ainda, posso esperar e comprar depois? Se nos questionarmos antes de gastarmos, seguramente estaremos exercendo um controle sobre os gastos.

2)      Manter as contas em dia: Esse é um tema polêmico e controverso, pois se minha única entrada de recurso se foi, como mantê-las então? As contas de primeira grandeza (Água, Luz e Telefone seja móvel ou fixo), devem ser pagas em dia conforme a sua possibilidade e sempre que possível, negociar prazos, pois precisamos sim de água e luz para sobreviver e tampouco devemos nos ficar incomunicáveis, afinal, são itens necessários e não mais um luxo.

3)      Tenha uma reserva financeira ou Plano B: No item anterior comentei que é polemico e controverso comentar em manter as contas em dia, imagine agora em que escrevo para se ter uma reserva financeira. Mas é necessário comentar, a importância de ter uma reserva financeira é vista na frente, ou seja, uma espécie de fôlego para manter os compromissos essenciais (Água, Luz e Telefone seja móvel ou fixo), pois nunca saberemos ao certo por quanto tempo ficaremos desempregados. Já o Plano B vem na linha de consultorias específicas, os chamados “bicos”, artesanato, enfim, uma entrada mínima de recurso pelo menos para manter-se por certo período de tempo.

4)      Nada dura para sempre: As crises como os estudiosos sempre nos falam, vem e vão, há anos isso acontece, claro, algumas com mais intensidade que as outras, mas, nada dura para sempre mesmo, as empresas dos diversos segmentos precisam produzir e vender, os consumidores precisam comprar, todo o mundo precisa movimentar-se comercialmente, há sempre uma necessidade para ser suprida e atendida.

5)      Tenha Fé, Paciência e Persistência: Três palavras que julgo essenciais nesse momento que estamos passando: Fé para acreditar no possível e impossível diariamente. Paciência para crer que as coisas acontecem no momento certo e na hora e quando realmente devem acontecer, nada é por acaso e por fim, ter Persistência sempre, pois para cada 1% de chance existe outros 99% de esperança.


Essa dicas se praticadas com sinceridade e simplicidade trazem resultados significativos, por isso a importância de acreditar, falando assim parece fácil, mas realmente, as coisas não acontecem da noite para o dia, elas ocorrem sempre no momento certo e na hora certa, jamais da forma que almejamos ou pretendemos.



Paulo Cezar Gouvea, Especialista em Planejamento Estratégico e Gestão da Qualidade, é também Bacharel em Administração, casado, possui uma filha e escreve por gostar dessa que também é uma das mais belas formas de se expressar. Tem passagens pelas Áreas: Administrativa, Financeira, Logística/Operacional e Recursos Humanos.

0 comentários:

Postar um comentário

Cursos Mais Realizados

Receber Cursos por E-mail