Anestesista e tóxico!

AJUDE O PROJETO A LEVAR CONHECIMENTO PARA AS PESSOAS...COMPARTILHE NA SUA REDE SOCIAL PREFERIDA.

Por Paulo Cezar Gouvea




No decorrer de sua trajetória profissional com certeza já deve ter se deparado com uma pessoa assim, ou seja, um anestesista ou uma pessoa tóxica, seguramente sim, mas apenas não deu à atenção merecida. Antes de entrarmos no tema, apenas uma pequena definição do que será abordado.

A pessoa anestesista, segundo Pedro Mandelli, é aquela que sempre se aproxima de você e lhe aplica uma injeção de desânimo, desmotivação e que possui poderes paralisantes. Esse personagem ataca principalmente quando vê a vítima sozinha, pois esta se torna um alvo fácil. Faz comentários negativos sobre a palestra, o curso, a reunião, o treinamento, o vídeo ou o projeto que ambos participaram ou participam juntos, enfim, ele amortece à sua energia. Esse tipo de pessoa se encontra em todas as esferas sociais sendo também, um amigo, pai ou mãe, professor de escola ou faculdade, e até mesmo marido ou esposa.

Já a pessoa tóxica, mesmo possuindo algumas atitudes semelhantes, são aquelas que emitem algum tipo de sentimento ou característica ruim e que pode afetar de maneira bastante significativa o seu dia a dia. As pessoas tóxicas podem ser arrogantes, fofoqueiras, gananciosas, julgam demais, mentirosas, negativas, prepotentes e em determinadas situações, sem caráter. E como em qualquer tipo de toxina, se faz necessário limitar a sua presença ao lado de uma pessoa assim, dotada desses sentimentos tão pesados.

Tanto o anestesista quanto a pessoa tóxica, sugam uma quantidade enorme de sua energia diária de humor, de sagacidade, de humildade, hombridade, solidariedade, de preocupação, enfim, da sua vida de certa maneira. Convém repensar se é válido manter um vínculo de amizade com pessoas assim.

Geralmente, essas pessoas não sabem que prejudicam outros com os seus comentários ruins e negativos, chegam a fazê-lo até mesmo de forma inconsciente, pode ser que não sabem que agindo assim estão fazendo algum mal de fato. Convém nesse momento, conversar em particular e explicar que nem tudo na vida é ruim como se parece, ou seja, esclarecendo que as coisas tendem a seguir um fluxo natural e tanto o bem quanto o mal faz parte desse ciclo.

A vida tem os seus altos e baixos, crises, perdas e uma série de outras situações, mas, diante disso, o importante é lembrar que o mundo depende muito de coisas boas e atitudes positivas, já é de conhecimento pleno que na vida nada cai do céu, nem mesmo a chuva, por isso a relevância de ter os dois pés no chão e a cabeça no lugar, procurar pensar e agir com a razão e não com o coração apenas.

Se as coisas estão ruins o interessante é pensar que em algum momento elas vão melhorar, nada é para sempre, nem mesmo essas situações, elas acontecem para nos auxiliar em nosso desenvolvimento e seja ele pessoal, crescendo substancialmente como Pai, bom marido/esposa entre outros. E na questão profissional, nos proporcionando uma visão sistêmica do todo e não apenas parte do negócio, criatividade plena e ainda, uma visão mais humana na maioria dos casos e situações diárias.

Por isso a importância de saber lidar com essas pessoas, afinal, também faz parte de qualquer ambiente de trabalho ou lugar onde quer que vá ou esteja. O ideal é não compartilhar do mesmo sentimento, deixar que a pessoa desabafe, fale o quanto quiser e puder e não sentir-se obrigado a concordar com tal explanação. E nesse caso quando se tratar do seu chefe/gestor, procurar demonstrar serenidade e agir naturalmente, a situação é a mesma, mantenha-se firme sempre.

Finalmente, situações e pessoas como essas não são novidades em nosso habitat, diante desses casos, o ideal é realmente manter à sua opinião, pois se você é honesto consigo mesmo, poucas são as coisas ou sentimentos que o abalam psicologamente, lembre-se que uma ofensa, só é considerada ofensa quando a pessoa a aceita, caso contrário, é só mais uma opinião!





Paulo Cezar Gouvea, Especialista em Planejamento Estratégico e Gestão da Qualidade, é também Bacharel em Administração, casado, possui uma filha e escreve por gostar dessa que também é uma das mais belas formas de se expressar. Tem passagens pelas Áreas: Administrativa, Financeira, Logística/Operacional e Recursos Humanos.

Pelo Celular ou Tablet Recomende este produto pelo WhatsApp

0 comentários:

Postar um comentário

Cursos Mais Realizados

Receber Cursos por E-mail